Ubatuba

Audiência pública em Ubatuba define futuro de UPA do Sertão da Quina

Um total de 121 munícipes participaram de votação realizada durante audiência pública realizada pela Prefeitura de Ubatuba na última quinta-feira, 23, onde foram apresentadas propostas para o futuro da Unidade Pronto Atendimento (UPA), localizada no Sertão da Quina, cujas obras estão paradas desde 2016.

Durante o evento, foram apresentadas três propostas: seguir como unidade básica de saúde, construir uma creche no local ou destinar para projetos sociais. A maioria dos votantes, 118, optou pela continuidade como UBS, dois (2) manifestaram a opção por projeto social e um (1) voto foi nulo.

A mesa de condução da audiência foi composta pela secretária interina de Saúde, Tatiana Mansur, a prefeita de Ubatuba, Flávia Pascoal, os vereadores Jorge Ribeiro, Josué D’Menor, Osmar Dias e Rogério Frediani e o padre da igreja da Matriz Cristo Rei, Daniel Inacio.

Também estiveram presentes secretários titulares e adjuntos das diferentes pastas da prefeitura, bem como os administradores das regionais Sul e Centro Sul, e os vereadores Adão Pereira, Junior JR e Vantuil Ita.

A secretária interina de Saúde explicou que o Ministério da Saúde negou os pedidos de prorrogação de prazo e readequação financeira para finalização da obra, feitos no governo anterior, que também perdeu o prazo de solicitação de ajuste do espaço como unidade de saúde.

“Não há mais possibilidade de ser UPA, somente de adequar para UBS o que depende ainda de autorização do Ministério da Saúde. Também propomos a reestruturação do Pronto Atendimento que já vai contar a partir de outubro com laboratório de exames e trabalhamos para conquistar recursos para raio-X”, explicou Tatiana Mansur.

Na audiência, também foi informado que há uma decisão de cancelamento da obra por parte do Ministério da Saúde e do Tribunal de Contas de União (TCU), que definiu que o município tem que devolver cerca de R$ 1,8 milhão referentes ao montante de R$ 1,05 milhão já utilizados na obra com atualização de juros e correção monetária.

A prefeita destacou a importância da participação popular na definição das prioridades de investimento dos recursos público. “Essa decisão é muito importante. Nós vamos lutar para não ter que devolver esse recurso e utiliza-los para outras coisas, como a construção de creche na região Sul. Quero agradecer a todos vocês que estão presentes, aos funcionários da regional sul. E vamos juntos trabalhar para cuidar de cada bairro da cidade”, afirmou.

*Fonte: Prefeitura de Ubatuba

Continue lendo

Artigos relacionados