eSports

Universidade do Texas cria anti-cheat inteligente para o CS:GO

Cientistas da computação da Universidade do Texas, em Dallas, nos Estado Unidos, criaram um sistema anti-cheat capaz de detectar trapaceiros em Counter-Strike: Global Offensive. Apesar de ter sido feito para o FPS da Valve, os cientistas afirmam que ele também funciona para qualquer outro jogo multiplayer.

+ CS:GO: MIBR domina forZe e se classifica aos playoffs da Flashpoint
+ CS:GO: Team oNe se classifica para a ESL Pro League Season 13

O anti-cheat funciona coletando os dados de tráfego que os jogadores enviam, e os manda para um servidor central. Lá, esses dados são analisados por um programa de inteligência artificial, que procura por anomalias que podem significar o uso de trapaças.

“Jogadores que usam cheats mandam dados de tráfego de uma maneira diferente”, afirma o Dr. Latifur Khan, autor do estudo e professor de Ciência da Computação na Universidade do Texas. A pesquisa foi baseada nos jogos de 20 alunos da universidade, que baixaram Counter-Strike: Global Offensive junto com três cheats: aimbot, speedhack e wallhack.

Enquanto estudavam os pacotes de dados enviados pelos alunos, os pesquisadores descobriram padrões nas informações enviadas por aqueles que estavam utilizando trapaças. Em seguida, essas informações foram inseridas no programa de inteligência artificial, que consegue detectar os trapaceiros através desses padrões de dados anômalos.

É importante ressaltar que a própria Valve possui um sistema parecido, conhecido como VACNet. Entretanto, a inteligência artificial da desenvolvedora coleta os dados de casos analisados no Overwatch.

Continue lendo

Artigos relacionados


 
Botão Voltar ao topo