eSports

Novo escândalo no CS:GO está por vir: ESIC prepara relatório de times que “telam” suas partidas

Logo após publicar um relatório completo sobre os técnicos que se aproveitaram do bug do espectador, a Esports Integrity Commission (ESIC) afirmou que está preparando uma nova declaração sobre “stream-sniping abuse” (também conhecido como “ghost” ou “telar”) durante competições online. Ou seja, equipes que assistem à transmissão do próprio jogo para obter vantagens sobre seus adversários.

+ CS:GO: ImAPet deixa cargo de coach da 100 Thieves e migra para o VALORANT
+ CS:GO: floppy decide permanecer em novo elenco da Cloud9

Em entrevista ao programa HTLV Confirmed, Ian Smith, presidente da ESIC, afirmou que há fortes evidências de diversos jogadores e treinadores que assistiram às próprias partidas por meio de streams. Ele disse que “o atraso entre a ação em tempo real e a stream limita [a utilização da técnica], mas há informações úteis lá e, acima de tudo, é contra as regras”.

Smith completou dizendo que “não é sobre o quanto você está trapaceando”, mas que “é contra as regras estar assistindo transmissões”.

Ainda de acordo com presidente, a ESIC recebeu relatórios “perfeitamente fundamentados em fatos” que apontam times assistindo às próprias partidas. No entanto, ainda não há informações sobre quais equipes podem estar envolvidas neste novo escândalo.

Continue lendo

Artigos relacionados


 
Botão Voltar ao topo