eSports

EVO 2020 é cancelada após escândalo envolvendo o presidente do evento

A EVO 2020, principal campeonato de jogos de luta do mundo, foi cancelada. Horas após Joey “Mr. Wizard” Cuellar, presidente do evento, ser acusado de cometer atos de assédio sexual e pedofilia, a organização decidiu remove-lo de suas funções e optou por não realizar a edição de 2020 do torneio, que teria um formato totalmente online e contaria com jogos como Mortal Kombat 11 e Killer Instinct.

“Nas últimas 24 horas, em resposta a sérias denúncias recentemente divulgadas no Twitter, tomamos a primeira de uma série de decisões importantes sobre o futuro de nossa empresa. A partir de agora, Joey Cuellar não estará mais envolvido com a EVO em nenhuma capacidade”.

“O progresso não acontece da noite para o dia, ou sem a coragem daqueles que se manifestam contra a má conduta e a injustiça. Estamos chocados e tristes com esses eventos, mas estamos ouvindo e comprometidos em fazer todas as mudanças necessárias para tornar a EVO um lugar melhor e seguro. Como resultado, estamos cancelando a EVO 2020”.

Joey “Mr. Wizard” Cuellar foi acusado nesta quinta-feira (2) de cometer atos de assédio sexual e pedofilia. De acordo com as acusações, o agora ex-presidente da EVO pagou 20 dólares a um jovem de 17 anos em 2001 para que ele mostrasse seu pênis, além de frequentemente dar fichas de fliperama para meninos adolescentes em troca de que eles nadassem sem roupas em sua piscina.

A EVO 2020 seria realizada totalmente online e aconteceria em todos os finais de semana entre os dias 4 de julho e 2 de agosto. A organizadora afirmou estar trabalhando em devolver o dinheiro dos jogadores que compraram emblemas ou outros pacotes do torneio e disse que doará o equivalente as devoluções para o Projeto HOPE, uma organização internacional de assistência médica.

Veja também: Street Fighter V: Jogador mostra os combos mais impossíveis do jogo.

Continue lendo

Artigos relacionados


 
Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo