Turismo

Como o delivery de lanches assassinou a batata frita

A catástrofe da pandemia na gastronomia nos ensinou muito, acho que já falei disso. Vou me alongar em uma dessas lições: batata frita, possivelmente a comida mais perfeita do mundo, não sobrevive fora de um restaurante. Ou bar. Ou lanchonete. A batatinha nasceu para ser comida fora de casa.

É um problema comum a todas as frituras de imersão –feitas em muito óleo quente, que cria uma crosta externa e cozinha o interior do alimento no vapor que fica lá represado. A batata, por ser a mais popular das frituras (e um acompanhamento quase universal), simboliza esse problema alimentar tão 2020.

Frituras devem ser comidas quentes, recém-saídas do óleo. Fazê-las em casa é uma bagunça que preferimos (eu prefiro, tá legal) evitar. Em situações normais, não faz grande diferença: você deixa para comer batatinha no PF do boteco, no x-salada da lanchonete ou, em situações mais bestas, com entrecôte e molho béarnaise.

A gente continua querendo comer isso, muita gente já tem saído e tal, mas ainda tem outro tanto de gente que só cozinha ou pede refeições para entregar em casa. No decorrer da pandemia, descobrimos que delivery de batata frita não funciona de jeito nenhum.

Meio que já sabíamos disso, mas antes só comíamos batata para viagem para encerrar uma noite de manguaça ou como quebra-galho para alimentar com sanduíche uma galera grande –muitas vezes, composta por pirralhos.

O delivery obrigatório me vez provar batata frita algumas vezes. Não importa a qualidade do restaurante ou dos outros pratos que ele entrega: as fritas são sempre lamentáveis, murchas, molengas, meio frias. Aquecer só piora.

Os donos de restaurante, evidentemente, perceberam o problema. Em especial quem toca negócios especializados em lanches. Não valia a pena descascar e fritar batatas palito para depois receber avaliação negativa do cliente.

Muitos optaram pela solução mais fácil: trocaram a batata fresca pelos produtos congelados e pré-fritos, de qualidade inferior, porém mais práticos. Se é para ser qualquer coisa, que pelo menos não dê trabalho… postura questionável.

Outros quebraram um pouco a cabeça e substituíram as fritas palitos pelos chips de batata, rodelas bem fininhas que ficam crocantes por inteiro. Essas até que viajam bem.

Antes que me venham falar em air fryer: esse troço é um forninho de convecção. Assa, não frita.

(Siga e curta a Cozinha Bruta nas redes sociais.  Acompanhe os posts do Instagram, do Facebook  e do Twitter.)

Continue lendo

Artigos relacionados


 
Botão Voltar ao topo