Tecnologia e Ciência

‘Banco Central Mundial’ quer lançar moeda digital ainda em 2020

O Banco de Compensações Internacionais (BIS) anunciou que criará uma moeda digital própria. O lançamento será feito em parceria com o Banco Nacional Suíço (SNB) e, segundo a previsão oficial, ocorrerá ainda em 2020.

Com essa decisão, o BIS estará seguindo uma forte tendência de mercado: as CBDCs (sigla para “Central Bank Digital Currencies”), moedas digitais emitidas por bancos centrais, têm ganhado força ao redor do mundo. O maior exemplo disso é yuan digital, moeda digital chinesa.

Vale ressaltar que o BIS, popularmente conhecido como “Banco Central Mundial”, é responsável pela supervisão bancária global e reúne 55 bancos centrais do mundo todo, inclusive do Brasil.

Impactos do lançamento

Imagem do Banco de Compensação Internacional (BIS), localizado em Washington, EUA.Fonte:  Banco Central da Inslândia/Reprodução 

Pesquisas indicam que 80% dos bancos centrais já iniciaram projetos para desenvolvimento de moedas digitais e isso inclui o Banco Central do Brasil, cujo presidente inclusive já falou que imagina o real digital em circulação até 2022.

Segundo o diretor do hub de inovações do BIS, Benoit Coeuré, essas moedas podem promover a inclusão financeira; tornar os pagamentos internacionais mais rápidos, transparentes e baratos; além de facilitar as transferências fiscais em tempos de crise, como a atual pandemia de covid-19.

“Até o final deste ano, planejamos publicar nossa primeira prova de conceito de um CBDC de atacado com o Banco Nacional da Suíça”, afirmou o diretor. Para ele, tal prova possibilitará a realização de experimentos para um futuro CBDC de varejo.

Colaboração internacional

Além de se associar ao Banco Nacional Suíço, o BIS pretende colaborar com o HKMA (autoridade monetária de Hong Kong) e o Banco da Tailândia (BOT), que desde o ano passado exploram os CBDCs em conjunto.

Para o lançamento de sua moeda digital, o Banco Central Mundial ainda terá apoio dos bancos centrais do Canadá, Estados Unidos, União Europeia, Japão, Suécia, Suíça e Reino Unido.

Continue lendo

Artigos relacionados


 
Botão Voltar ao topo