Tecnologia e Ciência

App contra covid-19 provoca corrida por Nokias antigos em Portugal

O governo de Portugal decretou, há dois dias, estado de calamidade por conta da segunda onda de covid-19 que começou a encher os hospitais. Muita gente resolveu agir rapidamente: correu para comprar celulares Nokia antigos.

Com a elevação do estado de alerta para todo Portugal continental, o governo do primeiro-ministro António Costa quer tornar obrigatório, além do uso de máscara na rua, a instalação do aplicativo de rastreamento de contatos StayAway Covid. O app, lançado em agosto, era, até agora, “um instrumento complementar e voluntário de resposta à situação epidemiológica”, segundo o Conselho de Ministros.

Depois da declaração de Costa, o debate sobre privacidade inflamou as redes sociais e levantou protestos de diversas organizações. Enquanto a polêmica corre solta nos gabinetes e na mídia, quem não quer ser obrigado a instalar o app está recorrendo ao truque de andar com um celular antigo, que não suporta o aplicativo de rastreio. E foi assim que os preços e a procura por dispositivos Nokia explodiram nas plataformas de vendas, como OLX.

 OLX/Reprodução 

Alguns anúncios, para atrair mais interessados, citam explicitamente o aplicativo StayAway Covid.

. OLX/Reprodução 

Segunda onda

Em apenas 24 horas, 21 pessoas morreram por causa da covid-19 em Portugal. Somente nesta sexta (16), foram registrados 2.608 novos casos – é o terceiro dia consecutivo em que o número de infectados ultrapassa os dois mil.

As internações também subiram: são 1.015 infectados hospitalizados, sendo 144 em unidades de tratamento intensivo. Mesmo assim, a situação está longe dos picos registrados em abril. Desde março, quando Portugal foi invadido pela doença, o país acumula 2.149 mortes e quase 96 mil infectados.

O aumento de downloads do app Stayaway Covid está sendo visto como uma resposta à possível obrigatoriedade de seu uso.O aumento de downloads do app Stayaway Covid está sendo visto como uma resposta à possível obrigatoriedade de seu uso.Fonte:  Agência Lusa/Reprodução 

Segundo o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência, nos últimos dois dias quase 178 mil pessoas baixaram o Stayaway Covid; já são mais de 1,68 milhão de dispositivos com o aplicativo no país.

Continue lendo

Artigos relacionados


 
Botão Voltar ao topo