Mundo

Caso de suposto estupro de Nego do Borel contra Dayane Mello ganha repercussão internacional

A investigação de Nego do Borel por suspeita de estupro de vulnerável contra Dayane Mello ganhou repercussão internacional, principalmente na Itália, país onde a modelo se tornou famosa depois de ser uma das finalistas do “Grande Fratello VIP”, a versão italiana do “Big Brother”. O “Libero Quotidiano”, publicado em Milão, ouviu ex-colegas de confinamento da artista que criticaram o comportamento do cantor. O jornal também utilizou manchetes críticas, classificando o ato como “horror” e dedicou uma reportagem com “o que não foi ao ar na TV”.

Um dos principais jornais do país, o “Corriere della sera”, com o título “Dayane Mello é assediada ao vivo: Nego do Borel é desclassificado”, explicou a decisão da Record em eliminar Nego do Borel após intensa pressão das redes sociais e a repercussão na mídia. O texto diz ainda sobre os advogados da modelo “prontos para a batalha”.

O “Il giornale”, também de Milão, noticiou o caso falando sobre “fortes investidas” de Nego do Borel contra a modelo em “A Fazenda”, da Record, e destacou a onda de protestos na web em busca de posição contundente para o caso. Eles também incluíram o posicionamento crítico de ex-participantes do “Grande Fratello Vip”, que torciam por uma intervenção jurídica no caso.

O “Il mattino”, de Nápoles, além de ir no mesmo caminho dos jornais anteriores, relembrou outras três denúncias de mulheres contra Nego do Borel por abusos físicos e psicológicos.

Continue lendo

Artigos relacionados