Mundo

Justiça dos EUA revoga pena de morte de um dos autores de atentado à Maratona de Boston

Um tribunal federal de apelações anulou parte da sentença que condenou à pena de morte Dzhokhar Tsarnaev, um dos responsáveis pelo atentado à Maratona de Boston de 2013 que matou três pessoas e feriu mais de 260.

Tsarnaev e seu irmão mais velho, Tamerlan, acionaram duas bombas caseiras perto da linha de chegada da corrida, atingindo a multidão que se concentrava no local —vários dos presentes perderam as pernas.

O 1º Tribunal de Apelações de Boston confirmou a maior parte da sentença que declarou Tsarnaev culpado, mas ordenou que um juiz de primeira instância realize um novo julgamento estritamente sobre a pena que Tsarnaev deve cumprir por ter sido condenado a crimes puníveis com morte.

Segundo a juíza O. Rogeriee Thompson, o magistrado de primeira instância falhou ao permitir que o júri incluísse pessoas que “já haviam formado a opinião de que Dzhokhar era culpado —e ele o fez baseado no fato de que essas pessoas responderam que poderiam sim decidir esse caso de forte repercussão com base apenas nas evidências”.

Thompson afirmou que as notícias sobre os atentados e suas consequências apresentavam fotos e “vídeos arrepiantes” de Tsarnaev, agora com 27 anos, e de seu irmão carregando mochilas na maratona, e dos feridos e mortos perto de sua linha de chegada.

Ela enfatizou, no entanto, os limites da decisão do tribunal. “Não se enganem: Dzhokhar passará o restante de seus dias trancado em uma prisão, a única questão é se ele morrerá executado ou não”, disse.

Uma porta-voz do promotor do caso, Andrew Lelling, disse que seu gabinete ainda está analisando a decisão e que ele se pronunciará nos próximos dias ou semanas.

O advogado de defesa de Tsarnaev não respondeu imediatamente um pedido de comentários.

Tsarnaev cumpre pena em uma prisão de segurança máxima em Florence, no Colorado, um local tão remoto e bem protegido que foi apelidado de “Alcatraz das Montanhas Rochosas”.

Ele e seu irmão mais velho, Tamerlan, provocaram cinco dias de pânico em Boston em 15 de abril de 2013, quando detonaram duas bombas caseiras que estavam em panelas de pressão na linha de chegada da maratona e depois se esconderam.

Três noites depois, quando tentavam fugir da cidade, eles causaram uma nova onda de medo quando sequestraram um carro e depois mataram a tiros o policial Sean Collier. O irmão de Tsarnaev morreu mais tarde naquela noite, após um tiroteio com a polícia que terminou quando Dzhokhar atropelou Tamerlan com um carro roubado.

Tsarnaev ter cometido os crimes durante seu julgamento.

“Sinto muito pelas vidas que tirei, pelo sofrimento que causei, pelos danos que causei, danos irreparáveis”, disse. “Caso haja alguma dúvida, sou culpado deste ataque, junto com meu irmão.

Para cima