Mundo

Caçador acha Ferrari perdida no Iraque, mas preço espantou até o Discovery

O youtuber Scott Chivers, o “Caçador de Ferraris”, finalmente conseguiu localizar a F40 perdida que pertenceu a Uday, o filho mais velho do ditador Saddam Hussein.

A busca, que teve ajuda de seguidores do seu canal, envolveu até a equipe da Gas Monkey Garage, oficina norte-americana cujos integrantes aparecem na grade do Discovery Turbo.

Em vídeo postado no último fim de semana no canal “Ratarossa”, o britânico de 46 anos relata como encontrou o raro esportivo, que teve apenas 1.315 unidades produzidas entre 1987 e 1992.

O carro que pertenceu a Uday Hussein foi encontrado na cidade de Erbil, no Iraque, e seu dono quer nada menos do que US$ 1,15 milhão pelo cupê (cerca de R$ 6,40 milhões no câmbio atual).

Em entrevista a UOL Carros, Chivers conta que desistiu do negócio porque seria inviável consertar a F40 e, ainda por cima, o carro praticamente está sem documentação.

Segundo ele, a Gas Monkey Garage já tinha achado a Ferrari há cerca de quatro anos e, inclusive, enviou na época um emissário até o Iraque para ver o esportivo pessoalmente e tentar a compra. Pelos mesmos motivos, a oficina acabou abrindo mão da máquina italiana.

“O pessoal da Gas Monkey voou até o Iraque em 2016, mas o negócio não avançou. Havia muitos problemas mecânicos e estéticos com o veículo, sem contar a dificuldade de retirá-lo do Iraque”, relata o inglês.

Scott Chivers se especializou em encontrar Ferraris por barganhas e repará-las na garagem de casa, gastando bem menos do que em uma oficina autorizada. Todos os seus projetos geram conteúdo para o Youtube.

De acordo com Chivers, ele recebeu vídeos e fotos da F40 do próprio dono há poucos dias. Apesar de o veículo ter sido limpo e passado por reparos, ainda está longe de fazer valer a pena o investimento.

“Eu diria que a F40 requer uma desmontagem completa do motor para depois reconstruí-lo. Provavelmente os tanques de combustível também teriam de ser trocados, a um custo de 20 mil libras (aproximadamente R$ 111 mil)”, explica.

Um vídeo enviado pelo dono exibe o carro ligado e o motor 2.9 V8 turbo “engasgando” —quando novo, rendia 478 cv.

O britânico também aponta que a unidade encontrada no Iraque está sem os espelhos retrovisores, exibe interior em mau estado, pintura castigada e traz a tampa do motor com a parte transparente amarelada.

A F40 permaneceu, aparentemente, muitos anos coberta pela areia do deserto desde a morte de Uday, em 2003, abatido aos 39 anos por tropas norte-americanas.

Além disso, apesar da pesquisa, o youtuber não conseguiu rastrear a história do carro desde e como ele foi parar com o proprietário atual. “Não faço ideia como ele conseguiu essa Ferrari e esse é um dos grandes problemas com ela”.

Chivers estima que seria necessário gastar algo entre US$ 300 mil (R$ 1,7 milhão) e US$ 400 mil (R$ 2,2 milhões) para devolver o esportivo à velha forma —sem contar o gasto milionário com a aquisição do veículo.

Para se ter uma ideia, a Gas Monkey Garage comprou há alguns anos, por supostamente US$ 400 mil, uma F40 batida —leiloada no ano passado por US$ 760 mil (R$ 4,23 milhões) após ser reconstruída pela oficina.

Apesar de ter desistido da F40 do filho de Saddam Hussein, o “Caçador de Ferraris” mantém a busca por uma unidade do cupê, com a qual pretende fazer o mesmo com as seis Ferraris de que hoje é proprietário: comprar com danos ou defeitos abaixo do valor de mercado e depois fazer ele mesmo a restauração.

“Meu foco é um exemplar que necessita reparo e foi negligenciado. Seria uma enorme contribuição para meu canal.” Scott Chivers novamente conta com seus seguidores para ajudarem a patrocinar o projeto. Ele também busca o auxílio de empresas.

“Todas as pessoas e companhias que contribuírem vão ter seus nomes escritos em uma película que pretendo colocar na carroceria da F40. Também quero usar o carro em eventos de caridade, bem como produzir vídeos fazendo os reparos e dirigindo a Ferrari no dia a dia”, esclarece.

Continue lendo

Artigos relacionados


 
Botão Voltar ao topo