Esporte

Santos fica com um a menos e empata com Ceará na Copa do Brasil

Santos e Ceará começaram sem gols seu confronto nas oitavas de final da Copa do Brasil. Os times alvinegros se enfrentaram na tarde desta quarta-feira (28), na Vila Belmiro, em Santos, e empataram por 0 a 0.

Houve chances de gol para as duas equipes em um duelo no qual os donos da casa tiveram um jogador a menos durante todo o segundo tempo. No finalzinho do primeiro, Lucas Veríssimo recebeu cartão vermelho por acertar a cabeça de Rafael Sobis.

Ficou aberto, portanto, o embate eliminatório. Os clubes voltarão a se enfrentar na próxima quarta (4), no estádio Castelão, em Fortaleza. Quem vencer sobreviverá. Em caso de novo empate, por qualquer placar, haverá disputa por pênaltis.

Na Vila, o Santos começou bem a partida, marcando na frente e ocupando o campo de ataque. A equipe pressionava e chegava sobretudo pela direita e criava problemas para a defesa do Ceará, que, no entanto, conseguiu se assentar em campo após um mau início.

O primeiro tempo acabou sendo equilibrado, com alguns lances de perigo para cada lado. Pelos donos da casa, Lucas Braga teve duas oportunidades, após cruzamento e em rebote. Pelos visitantes, Léo Chú, de cabeça, e Vina, em sobra na entrada da área, também estiveram perto do gol.

A situação se complicou para o time de Cuca aos 44 minutos, quando Lucas Veríssimo levantou o pé de maneira desnecessária e atingiu a cabeça de Rafael Sobis. O juiz Wagner do Nascimento Magalhães inicialmente deu o cartão amarelo, mas o sangue jorrando do atacante lhe mostrou a cor certa do cartão, corrigida após revisão em vídeo.

Cuca precisou recompor a defesa com Luiz Felipe na vaga de Jean Mota na volta para o segundo tempo, mas o time não abriu mão de atacar. Com um a menos, ofereceu mais espaço para o adversário, porém continuou buscando o gol.

No início da etapa final, Marinho obrigou Fernando Prass a fazer ótima defesa. Em seguida, foi a vez de Soteldo construir jogada individual e errar por pouco. Marinho, na sequência, parou novamente em Prass.

Do outro lado, o Ceará também chegava com perigo. Sobretudo a partir dos 20 minutos, já com os rivais mais cansados, os visitantes começaram a pressionar. Rick teve a melhor chance, na cara do gol, e bateu por cima, mas o placar não foi mexido na Vila Belmiro.

Continue lendo

Artigos relacionados


 
Botão Voltar ao topo