Entretenimento

Sem Remorso revive legado de Tom Clancy, mas foca na diversidade e no amor não-romântico [ENTREVISTA]

Jamie Bell e Jodie Turner-Smith discutiram preparação para os personagens e representatividade no filme da Amazon Studios

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 15/05/2021, às 17h00

SemRemorso (2021), filme da Amazon Studios estrelado por MichaelB. Jordan, é a nova produção inspirada em uma obra de Tom Clancy, autor de livros como a série JackRyan (1984) e RainbowSix (1998). O longa, lançado em 30 de abril de 2021, impressionou com as diferenças da história original: modernização, representatividade e empoderamento feminino.

John Kelly (Jordan) é um oficial da Marinha dos EUA (SEALs). Após um resgate de um agente da CIA em Aleppo, Síria, militares russos começam a caçar e matar os envolvidos em retaliação. Os russos invadem a casa de Kelly, quem escapa, mas a esposa grávida, Pam (Lauren London), é assassinada.

+++LEIA MAIS: Tudo o que sabemos sobre Sem Remorso, novo filme de Michael B. Jordan [LISTA]

Curado dos ferimentos e com pouco propósito na vida, John tem um único desejo: vingança. Junta-se à Tenente Comandante Karen Greer (Jodie Turner-Smith) e o oficial da CIA Robert Ritter (Jamie Bell) na missão. 

Em mesa redonda à imprensa, Turner-Smith e Bell discutiram a preparação para os papéis, intenções ao interpretar personagens tão sérios e dedicados, e a representatividade no filme.

+++LEIA MAIS: Creed III, dirigido por Michael B. Jordan, ganha data de estreia

Personagens

Robert Ritter é o perfeito agente da CIA: comprometido com o trabalho, ambicioso, institucionalizado, não questiona muito. Para Jamie Bell, neste caso, o papel foi sobre encontrar as diferenças entre ele e o personagem, especialmente quando foi confrontado com John Kelly, quem tenta entortar toda a ordem estabelecida: “Somos a antítese um do outro. Ritter é um planejador, Kelly é impulsivo.”

A partir disso, o ator tentou entender como poderia afetar a narrativa interrompendo a trajetória de Kelly. Ritter é um personagem extremamente ambíguo, emocionalmente reprimido, é difícil entender de qual lado está até o final do filme. Bell o enxerga da mesma forma: tem falhas, mas há espaço para evoluir. “Tem a sua catarse, por menor que seja. Vejo-o como alguém capaz de mudar a organização para o melhor — mas, também é o vilão.”

+++LEIA MAIS: Morre aos 66 anos o escritor Tom Clancy

Quanto à abordagem, Bell procurou não retratá-lo como o vilão óbvio, apesar de não ser completamente bom, afinal “ninguém pode ter aquele emprego e ser bom e moral, é complexo demais.” Mas o ator não arrumou desculpas para as falhas do personagem, Ritter não merecia ser visto como um herói, de acordo com Bell.

Por outro lado, a personagem de Turner-Smith é confiável, uma amiga para John Kelly durante todo o filme. A atriz estava grávida durante o treinamento físico e filmagens, e confessou como aprendeu com a experiência.

+++LEIA MAIS: Revelado o elenco que formará o novo Quarteto Fantástico nos cinemas 

Em preparação para o papel, tentou falar com o máximo de pessoas possível daquela área para entender como pensavam e o motivo de terem escolhido a profissão. “Temos uma ideia estereotipada de como soldados são, mas vi muita sensibilidade neles e um senso muito forte de irmandade e amor.”

Direção

Diretor e roteirista, Stefano Sollima é conhecido pelo trabalho em filmes de drama criminal; participou de produções como Sicário: Dia do Soldado (2018) e A.C.A.B.: All Cops Are Bastards (2012). 

+++LEIA MAIS: Michael B. Jordan pode ser 1º Superman negro do cinema, diz site

Jamie Bell tenta sempre elevar o personagem a partir de como o roteiro foi escrito. Acompanhava o trabalho de Sollima antes de SemRemorso e, em sua opinião, o diretor tem um ponto de vista único para encontrar humanidade na violência. A intenção era pegar uma ideia clássica, uma história de Tom Clancy, e trazer um cineasta internacional com uma visão específica para o projeto. 

Para Bell, trabalhar com Sollima foi uma oportunidade incrível. “Tenho certeza: irritei ele com algumas ideias, mas ele era muito gentil, nunca me deixou saber. Trabalharia com ele de novo, com certeza.”

+++LEIA MAIS: Michael B. Jordan fala sobre amizade com Chadwick Boseman: ‘Gostaria de ter mais tempo’

Jodie Turner-Smith escolhe os projetos de acordo com o mindset da época, não existe fórmula. Depois, espera que os cineastas lhe deem liberdade para habitar a personagem do melhor jeito possível. Sollima foi ideal neste aspecto: “Sou tão grata por ter feito essa escolha, essa experiência me moldou, aprendi muito.”

Modernização

Segundo Bell, o filme é muito diferente das histórias originais de Tom Clancy. O aspecto mais chamativo é a diversidade e representatividade na escolha do elenco. O personagem de MichaelB. Jordan, por exemplo, é branco nos livros, mas foi adaptado como negro para as telonas. 

+++LEIA MAIS: Relembre 7 papéis icônicos de Michael B. Jordan: de Pantera Negra a Luta Por Justiça [LISTA]

Além disso, a Comandante Karen Greer foi criada especialmente para a produção da AmazonPrimeVideo.Turner-Smith se interessou justamente pela novidade. “Ter dois protagonistas negros e uma mulher nessa posição é uma oportunidade de criar algo muito moderno,” disse.

O filme é pouco focado em romance: depois da morte da esposa, John Kelly cultiva apenas relações de amizade e trabalho. É uma homenagem ao amor não-romântico, às amizades e à família criada na Marinha.

+++LEIA MAIS: Michael B. Jordan aceitaria voltar para o MCU em Pantera Negra 2

Kelly e Greer são vistos como iguais e, para Turner-Smith, a melhor parte foi interpretar alguém sem medo de demonstrar força: “É tão bom estar em uma produção onde a mulher não precisa ser salva pelo homem,” concluiu.

SemRemorso está disponível no Amazon Prime Video.

+++LEIA MAIS: Michael B. Jordan quase mudou de nome por semelhança com jogador de basquete Michael Jordan


+++ MV BILL: ‘A GENTE TEM A PIOR POLÍTICA DE GOVERNO PARA O PIOR MOMENTO’ | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL

Continue lendo

Artigos relacionados