Entretenimento

Joseph Gordon-Levitt atua como pai em retorno após tirar pausa por filhos

Joseph Gordon-Levitt nunca havia interpretado um pai antes de atuar no filme “7500”, do Amazon Prime. O longa-metragem foi lançado logo depois de o ator retornar de uma pausa que teve tudo a ver com paternidade — e isto não é mera coincidência.

O ator passou cerca de dois anos sem assumir trabalhos novos, e a ideia era passar mais tempo nos seus filhos. Esta decisão já havia sido tomada antes mesmo da pandemia do novo coronavírus, que adiou a produção de muitos filmes e séries.

“No roteiro original, o personagem [Tobias] não era um pai. O produtor, Patrick Vollrath, foi para a minha casa para a primeira conversa que nós teríamos. Ele conheceu a minha família, e acho que tirou alguma inspiração disso”, explicou Joseph ao Hollywood Reporter.

“Depois, ele me perguntou: Ei, você estaria aberto a adicionar este elemento [paternidade] à história? Porque depois que eu vi você com seus filhos, eu fiquei pensando que seria muito poderoso e verdadeiro para você”, complementou.

Ele admite que chegou a se preocupar com o que esta pausa de dois anos poderia representar para sua carreira, mas a felicidade em família foi prioridade para Joseph. “Com este tempo, eu percebi que voltaria para realmente focar na arte que eu tanto amo”, disse.

“É claro que havia vozes na minha cabeça que manifestavam preocupações sobre estar em alta, construir carreira e coisas desse tipo. Mas eu sabia que, se quisesse ser feliz, teria que escolher um projeto que me desafiasse como ator nesse retorno”, concluiu.

Topo