Entretenimento

Carol Duarte vence prêmio de melhor atriz por 'A Vida Invisível': 'Honrada'

Carol Duarte, que teve papel de destaque no filme “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz, venceu mais um prêmio por sua atuação. Dessa vez, ela foi escolhida como Melhor Atriz no Prêmio Platino Ibero-Americano

No longa-metragem, ela deu vida a Eurídice Gusmão durante sua juventude. Na velhice, a mesma personagem foi interpretada por Fernanda Montenegro.

“Acabei de ganhar o Prêmio Platino Ibero-americano de melhor atriz de cinema com o filme A Vida Invisível! Estou muito muito feliz! Esse prêmio é muito especial porque engloba todas as produções de língua portuguesa e espanhola, por isso estou extremamente honrada. Obrigada ao júri do Premio Platino! Obrigada Julia Stockler, obrigada Karim Ainouz, Nina Kopko, Barto, Rodrigo Teixeira, Barbara Santos, Flavia Gusmao, Gregorio Duviver, e toda a equipe do filme!”, comemorou a artista ao publicar sobre a premiação no Instagram.

Acabei de ganhar o Pre?mio Platino Ibero-americano de melhor atriz de cinema com o filme A Vida Invisi?vel! Estou muito muito feliz!! Esse pre?mio e? muito especial porque engloba todas as produc?o?es de li?ngua portuguesa e espanhola, por isso estou extremamente honrada. Obrigada ao ju?ri do Premio Platino! Obrigada Julia Stockler, obrigada Karim Ainouz, Nina Kopko, Barto, Rodrigo Teixeira, Barbara Santos, Flavia Gusmao, Gregorio Duviver, e Toda a equipe do filme! ?? E Parabe?ns para Democracia em Vertigem da @petracostal que levou o Pre?mio de Melhor documenta?rio! ¡Acabo de ganar el Premio Platino Iberoamericano a la mejor actriz de cine con la peli?cula A Vida Invisivel! Estoy realmente feliz. Este premio es muy especial porque abarca todas las producciones en portugue?s y espan?ol, asi? que me siento extremadamente honrada. ¡Gracias al jurado del @premios_platino !

Uma publicação compartilhada por Carol Duarte (@carooolduarte) em

Carol Duarte é apenas a segunda atriz brasileira a vencer a categoria no Prêmio Platino Ibero-Americano. Sonia Braga foi a primeira, em 2017, por seu trabalho em “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho.

A premiação aconteceu virtualmente neste ano, por causa da pandemia do novo coronavírus.

“A Vida Invisível” é baseado em um romance escrito por Martha Batalha, chamado “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”. A história acompanha a trajetória de duas irmãs, Eurídice e Guida, que sofrem com uma sociedade extremamente machista nos anos 50.

O longa foi aclamado em diversos festivais, ganhando inclusive um prêmio em Cannes, e teve as atrizes principais incluídas em várias listas de melhores performances de 2019.

Além disso, foi o indicado do Brasil para disputar o Oscar de Melhor Filme Internacional deste ano. No entanto, não chegou a ser finalista.

Topo