Dia a Dia

Casamento perfeito?


Já falamos aqui que o isolamento causado pela pandemia obrigou casais e famílias a se encontrarem no lar doce lar. Os conflitos explodiram, com aumento de divórcios. Houve também o aumento da violência contra mulheres e menores, mas isso deixarei para pessoas mais entendidas que eu.

O que quero discutir é a ideia de que estes conflitos são sintomas da falência do casamento monogâmico baseado no amor romântico. Esta ideia já ganhara força por conta das redes sociais.

O caso extraconjugal está a um toque de smartphone, há até sites especializados em encontros para quem quer trair. Assim, isolados, os parceiros obrigados a conviver tinham a tecnologia para ir a locais mais excitantes.

Penso que esta ideia cínica não está errada, quem quer trair nunca teve tantos recursos. O erro é tomar como geral um comportamento que é comum, não monolítico. E acredito que a crise não é sobre como pensamos o casamento, mas causada pela imaturidade das pessoas aliada à pressão social para que as pessoas casem, se antes por satisfação de um preceito religioso, agora para mostrarmos aos outros que somos felizes para sempre.

O Casamento foi transformado em uma iguaria, um lugar para ir antes de morrer. Grande engano. Casamento não é pra fracos, nem para quem não sabe o que quer. Está longe de ser um objetivo ou um lugar, casamento é uma vivência, ninguém sai dele intacto.

E não há problema em não saber como é o processo, cada um é único e não pode ser reproduzido, pergunte a casais que se separaram para depois voltarem.

Agora tomar a decisão de se juntar com alguém para literalmente sair bem na foto é a segunda coisa mais estúpida que podemos fazer, a primeira é ter filhos para ficar bem na foto. Esqueça também os casamentos inabaláveis, as uniões abençoadas, como se isso significasse só flores.

Vida é benção em essência, nem por isso fácil. Ainda temos ciúmes, traições, problemas econômicos, criação dos filhos, as tentações das redes sociais, o desejo de voltar à adolescência etc e etc. Também não é a terra arrasada dos cínicos, que adoram declarar que ‘todo mundo traí’.

Portanto, na visão deles, o casamento está com os dias contatos. Os detratores deles lembram que um cínico em matéria de amor foi um dia um romântico incorrigível traído. Talvez o isolamento prestou um favor aos casais, que agora poderão rediscutir a relação e quanto cabe do espaço de cada um e dos momentos juntinhos.

Em relação às traições, lembro que amizades são afetadas por traições tão dolorosas e frequentes quanto no amor e nem por isso deixamos de fazer amizades.

Na verdade, exatamente por haver um mundo de traições e incertezas é que valorizamos cada vez mais os bons amigos. Talvez seja esta a essência do amor romântico: o desejo de ficar é maior do que tudo que nos separa.

Continue lendo

Artigos relacionados


 
Botão Voltar ao topo