São Vicente

Pesquisa manobrada: Juiz compreende falhas e impede divulgação, em São Vicente

IPAT não poderá divulgar resultado de pesquisa realizada, Grupo recorreu da decisão

O juiz Otávio Augusto Teixeira Santos da 177° Zona Eleitoral, acatou o pedido feito pela coligação de Kayo Amado que impediria a divulgação da pesquisa realizada pelo IPAT, requerida pelo Grupo A Tribuna, sobre o 2° turno das eleições em São Vicente. O Grupo recorreu da decisão.

Kayo e sua equipe foram contatados pelo ISN Portal e afirmam erros apurados na metodologia da equipe contratada: “O disco apresentado contém 8 (oito) candidatos registrados no primeiro turno, não apenas os 2 (dois) candidatos do segundo turno; não há divisão proporcional de entrevistas por bairros, logo, não respeitada a proporção populacional;”

“Ausência de questionamento de nível econômico do entrevistado, item substituído de forma equivocada por nível econômico familiar; ausência de assinatura digital do estatístico responsável pela pesquisa; utilização de dados do IBGE da cidade de Santos, quando por óbvio deveriam utilizar os dados da cidade de São Vicente.” completou a assessoria.

Confira a impugnação na íntegra:

IMPUGNAÇÃO – SÃO VICENTE – IPAT (1)

Assim a equipe da Tribuna – onde trabalhava a candidata e jornalista Solange – certamente geraria um erro análise real do cenário eleitoral e, por consequência poderia prejudicar/induzir o eleitor na escolha do seu candidato, visto a proximidade da data com a próxima votação, no domingo (29).

O magistrado determinou prazo de cinco dias para o IPAT apresentar defesa das irregularidades informadas. Mas a sentença de tutela de urgência foi deferida, e colocada sob pena de multa diária no valor de R$ 10.000,00 suspendendo o resultado programado para sair na edição de sábado (28) do jornal A Tribuna.

Confira a sentença completa:

SENTENÇA (1)

 

 

 

Continue lendo

Artigos relacionados


 
Botão Voltar ao topo