Guarujá

UPA Rodoviária realiza quase 8 mil atendimentos e mais de mil testes de covid-19 em abril

Unidade, que atendeu exclusivamente pacientes com suspeita e infectados pelo novo coronavírus durante último mês, volta a ser referência para assistência a pacientes em geral

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Rodoviária realizou 7.977 atendimentos durante o mês de abril e 1.025 testes para detectar o novo coronavírus, quando se dedicou a prestar assistência exclusiva a pacientes com sintomas gripais e compatíveis com a covid-19. 

A partir do último sábado (1), a unidade voltou prestar atendimento de urgência e emergência para demais patologias também. Para isso, foi readotado o fluxo interno de separação na triagem de pacientes que chegam ao local com queixas que podem sugerir uma infecção pela covid-19 dos que forem em busca de assistência por outras razões.

Centralização garantiu agilidade e foco maior nos sintomas

A centralização do atendimento adotada no começo de abril, quando a Cidade ainda registrava sucessivas altas no número de contaminações e internações, permitiu aos profissionais um atendimento mais ágil e focado nos sintomas das pessoas que procuravam a unidade.

Como a busca por assistência na UPA Rodoviária se restringia aos pacientes com sintomas gripais e/ou respiratórios, eles já eram encaminhados mais rapidamente para testagem, terapia e, quando necessário, uma internação ali mesmo, com menor possibilidade de deslocamento.

Atualmente, com a queda no número de pessoas em busca de atendimento, internações e por ser considerada uma unidade chave, por estar localizada em uma área estratégica do Município e ser a que mais recebe munícipes diariamente, a Secretaria de Saúde (Sesau) optou por retomar a assistência às demais patologias no local.

Queda das internações

Guarujá apresentou uma queda de 58% em número de internações por covid-19 em leitos públicos em comparação com o início de abril. O número de pacientes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) também caiu em 52%. Os dados foram colhidos entre o dia 2 de abril e a última quinta-feira (29).

No dia 2 de abril, a Baixada Santista ainda estava em lockdown – adotado em 23 de março e que seguiu até 4 de abril. Ele consistia em medidas mais restritivas em relação às previstas pela fase emergencial, do Governo do Estado. Nesse dia, havia 167 pessoas internadas nos leitos públicos destinados para a covid-19 em Guarujá, sendo que 50 delas estavam em UTI. 

E atualmente, na semana em que todo o Estado de São Paulo passou para uma fase de transição, que permite a abertura controlada da maioria dos segmentos comerciais, o Município possui 69 indivíduos internados em leitos públicos. Destes, 24 ocupam leitos de UTI – 58% e 52%, respectivamente, em relação a 2 de abril.

Continue lendo

Artigos relacionados